Você está na página: Novidades

 

OSTEOPATIA

1 – O que é Osteopatia?

É um sistema de avaliação e tratamento com metodologia e filosofia próprias e que visam restabelecer as funções das estruturas e sistemas corporais por meio de uma avaliação criteriosa e agindo por intervenção manual sobre os tecidos ( articulações, fáscias, músculos, ligamentos, vísceras, tecidos nervoso, vascular e linfático) com, o objetivo de encontrar a causa das disfunções e dores corporais. É um tratamento manual, muitas vezes confundida com massagem o que não é verdade. A sua validade é tão concreta, que é recomendada como prática de saúde no mundo todo pela OMS (Organização Mundial de Saúde). Hoje em dia é cada vez mais comum pacientes com queixa de dor já há algum tempo, com histórico clínico longo, tendo feito várias sessões de fisioterapia, uso crônico medicamentoso, e não raro, apelando para um procedimento cirúrgico sem resolver de forma satisfatória o seu problema, pois passado algum tempo ocorre recidiva dessas dores. Isso ocorre muitas vezes porque não se identificou as causas reais que originaram aquela aflição.

 2 – Como a Osteopatia trabalha a  dor?

A Osteopatia trata a dor através de manipulações articulares, técnicas faciais, musculares e viscerais. Ao manipular o corpo do paciente desfazemos o arco patológico doloroso e a partir daí ocorre uma reorganização estrutural visando o equilíbrio de sua saúde.  

3 – Como é um tratamento de Osteopatia?

A sessão de osteopatia dura em média uma hora. O paciente deve estar vestido mais a vontade, com roupa de ginástica, top ou short pois é um tratamento individual e o terapeuta avalia quase a totalidade do corpo desse paciente, utilizando para isso uma análise criteriosa e a possível relação do nexo causal do problema em questão. Depois realizamos a inspeção e a palpação com diagnóstico clínico e testes específicos e só então iniciamos o tratamento com técnicas direcionadas para cada paciente. Portanto, o tratamento e a evolução é totalmente individual.Como temos vestuário próprio, muitos pacientes optam por trocar de roupa na própria clinica.

4 – Quais as vantagens da Osteopatia?

As vantagens da Osteopatia são inúmeras já que a técnica é indicada para problemas variados que causam dores como: Hérnias de disco, dores no nervo ciático, dores de cabeça tensionais, Estresse, gastrite e refluxo gastroesofágico, intestino constipado, cervicalgias (dores no pescoço), lombalgias (dores nas costas), dores no ombro, joelho, tornozelo, dentre outros. Tratando ainda alterações de sensibilidade (formigamentos, diminuição ou aumento da sensibilidade) e limitações articulares (perda do movimento). O principal diferencial são os ótimos resultados com a utilização somente do tratamento manual sem a utilização de medicamentos e de processos cirúrgicos. Outra vantagem é o tempo e o intervalo entre as sessões. Inicialmente o paciente passa por sessões a cada 07 ou 15 dias. Com a melhora clinica o tempo entre as sessões poderá ficar mais espaçado. Cabe lembrar que em muitos casos a resolução do problema pode ocorrer na primeira sessão. Não existe contra-indicação, podendo atender crianças, jovens, adultos e idosos.

5 - A história da Osteopatia

A osteopatia surgiu nos Estados Unidos formulado por um médico americano chamado Andrew Still que propôs pela primeira vez sua filosofia e pratica de osteopatia em 1874. Seu desencanto pela pratica medica corrente da época e o emprego indevido de medicações então em uso o levou à formulação de uma nova filosofia médica que ele denominou de Medicina Osteopática. No Brasil a Osteopatia desembarcou apenas em 1989, quase um século depois da fundação da primeira escola Americana de Osteopatia, nos Estados Unidos em 1892. Atualmente o país conta com pouco mais de mil profissionais formados nessa pratica.

6 – Casos de pessoas que solucionaram problemas de dor com a Osteopatia

CASO 1 - Cito aqui um caso de uma paciente que atendi que tinha uma hérnia de disco com indicação cirúrgica. Esse paciente já havia feito quase 100 sessões de fisioterapia e feito uso de vários medicamentos para dor sem sucesso. Expliquei a ela, que não adianta tratar apenas a hérnia. O mais importante é saber por que o disco está herniando! Qual a causa do problema? Durante avaliação descobri que a causa do problema estava no quadril do paciente que estava travado após uma queda há alguns anos atrás. Tratei o quadril, os músculos envolvidos e a hérnia propriamente apresentou melhora surpreendente.

CASO 2 - Outro caso interessante é o caso de uma mulher que atendi que apresentavam os seguintes sintomas: Dores de cabeça e tensão no pescoço influenciando inclusive o seu sono, desânimo e muita azia (queimação no estômago), a qual tratava já ha quase um ano sem melhora. Durante a avaliação ela revelou ter sofrido um acidente de carro com batida frontal leve há 05 anos. Expliquei a ela que mesmo sem ter se machucado seriamente no ocorrido, batidas frontais ou laterais quase sempre trazem repercussões pelo corpo que a principio não apresentam muitos sintomas e tão pouco aparecem em exames como o Raio X. Durante a avaliação constatei que alguns ossos da sua coluna cervical estavam em desajuste “fora do lugar”, uma torção na base do crânio e um encarceramento (aprisionamento) do nervo Vago e outras disfunções musculares. Assim tratamos os desajustes ósseos e musculares além de liberarmos o nervo preso com surpreendente alívio dos sintomas inclusive da azia e insônia!

 

lombalgia   posturologia

 

POSTUROLOGIA

É uma ciência que se preocupa com os mecanismos que o corpo utiliza para criar a postura, portanto é a ciência do sistema postural, ou também conhecido como Sistema Tônico Postural.

A integração de informações exteriores, interiores e centros superiores do sistema nervoso organiza o individuo geometricamente e biomecanicamente no espaço, sendo assim a posturologia se baseia em conhecimentos neurofisiológicos.

Em termos gerais a posturologia se encarrega de estudar, avaliar, diagnosticar e tratar o Sistema Tônico Postural, ou seja, a postura do indivíduo.

Uma das ferramentas usada pelo posturologista é a palmilha. Estas são compostas por diversos elementos na região plantar pré-definidos por uma avaliação minuciosa e têm como objetivo reequilibrar e redistribuir corretamente as pressões plantares no solo, fornecendo uma informação sensorial para o sistema nervoso que através de uma resposta motora reprograma o sistema postural.

 

 

PILATES

Pilates é um método de condicionamento corporal que combina fortalecimento muscular e flexibilidade com uma técnica de respiração que trabalha para estabelecer a coordenação entre o tronco, as escapulas e a pelve durante o movimento.

A base principal do método pilates está no fato de ser um programa de condicionamento mente-corpo, que possibilita ao corpo se mover com fluidez e equilibrado.

Os princípios utilizados por este método são: controle, centro, concentração, precisão, fluidez dos movimentos, respiração, alinhamento, coordenação, resistência e flexibilidade.

Devido seus bons resultados atingidos pelo método, o Pilates tem sido recomendado para fins de condicionamento e para reabilitação em diversas patologias, como: hérnia de disco, dores de coluna, dores de articulação, escolioses, desvios posturais, dentre outros.